segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Elizio Hércules de Oliveira



“Comecei no Sanjoanense onde fui um dos fundadores junto com Luis Campos e Dico. Lá, jogava de centroavante. Depois fui para o Mangueira e passei para a zaga. Eu estava vendo o treino e o Bolote me perguntou se queria treinar. Disse que não tinha chuteira e  ele mandou eu pegar uma na conta dele, e treinar de zagueiro, pois eu era bem maior que os outros garotos...”
Qual o melhor jogador de sua época? Pode ser mais de um. Joguei contra e a favor de grandes jogadores. Mas, lembro-me bem de dois deles: Zé Tumbuta e Piorra.
Qual ou quais clubes jogou? Joguei em praticamente todos os clubes da cidade, mas tenho um carinho especial pelo Sanjoanense. Asa Branca, Mangueira,. Botafogo, Operário e Montanhês da cidade de Barroso, que era um time da fábrica de cimento que selecionava os melhores jogadores da região.
Participou de alguma partida que tenha ocorrido algum fato curioso ou engraçado?  Uma partida que o Botafogo iria enfrentar o Mangueira. Somente com a derrota do Botafogo, o Operário se classificaria para a decisão daquele ano. Como eu e o Tumbuta jogávamos no Botafogo, o diretor do Operário, saudoso amigo João Albertoni, mandou entregar duas caixas de cervejas e mais litros de bebidas quentes na minha casa. Tudo isso para que, no sábado, eu e o Tumbuta pudéssemos fazer uma festa particular e não enfrentarmos o Mangueira. Pois bem, não deu outra. Ficamos o sábado, dia e noite bebendo. Na manhã de domingo bate na minha casa o Sr. Jader nos procurando. Minha Vó disse que estávamos desmaiados de tanto beber. Então foi chamado o Batuta para aplicar glicose e ver se a gente ficava de pé. Em resumo, jogamos contra o Mangueira e vencemos por 5 a 1, sendo que os melhores em campo fomos eu e o craque Tumbuta. Como prêmio, ganhamos mais cerveja na sede do clube e a raiva do João Albertoni que gastou dinheiro e viu o Operário ficar de fora da decisão, na qual conquistamos o título daquele ano.
Qual o melhor técnico? Humberto Nicodemos
Melhor árbitro? Iran Louzada Filho e Neide Rodrigues Pereira
E o melhor dirigente?  Familia Furtado! Renato, Jader e Joaquim. Além de Odone Pavaneli
Qual jogador do time adversário lhe tirava o sono antes de enfrentá-lo? Enfrentei atacantes de várias características. Técnicos e ágeis: Nevito de Bicas e Breno de Rio Novo. Fortes e brigadores posso destacar Lace e Reis, ambos de Bicas.
Escale uma seleção de jogadores que você jogou contra e a favor. Pode ser mais de uma.
Goleiros : Quirino e Welington. Laterais : Zé Carlos Coronel e Macarrão de Barroso. Zagueiros : Eustáquio , Deco, Í Cestário e Toninho Pimenta. Meias :  Tumbuta, Piorra, Capelinha, Miltinho, Anginho e Nevito. Atacantes : Reis, Lace, Breno, Louro, César , Sarará e Márcio Américo
Quando parou de jogar? Parei de Jogar com 40 anos. Hoje tenho 71 e mesmo assim  bato minha bolinha uma vez por mês em Roça Grande com meus filhos e com meu neto Roger. Peço a Deus, quem sabe, ainda jogar com meu bisneto Ivan que acabou de nascer.
F O T O S :
 Operário: I Cestaro, Elísio, Quirino, Dola, Heleno Nascimento e Eustáquio.
Edinho, Loro, Tista, Duda e Heleno Sarará.

 Operário

 Operário

 Asa Branca e Tupi de São João

 Botafogo

 Botafogo

 Mangueira e Saojoanense.
Obrigado ao amigo Elizio.
Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser!

Um comentário:

  1. Parabéns pela reportagem , sempre bom nos mais novos saber histórias do nosso futebol, muito bom !!!!!

    ResponderExcluir