segunda-feira, 15 de junho de 2015

ZÉ LUIZ : TÉCNICA, HABILIDADE e ELEGÂNCIA NO TRATO COM A BOLA.

              Maxuwel, Ronaldo, Ismar, Vilmar,Mantena e Gilmar.
            Amauri, Altair, Zé Luiz, Quirino, Marco e Teotônio
            José Luiz Gomes de Pinho, o Zé Luiz, foi um atacante de rara habilidade, técnica e elegância no trato com a bola. Nasceu em São João Nepomuceno no dia 21 de maio de 1964. Nos anos 80, ao lado de Reinaldo e Careca, Zé Luiz foi um dos maiores atacantes daquela década e um dos melhores que vi jogar. Ele é filho de +Wilson Pinho(Wilson Grande) e +Celestina Gomes Pinho. Nosso entrevistado é irmão de Davi Antônio Pinho, +Rosangela Pinho e Wilson Pinho Filho. Zé Luiz é casado com Cirlene Souza Pinho e deste matrimônio nasceram os filhos Stéfano Souza Pinho(atualmente fazendo sucesso no futebol dos Estados Unidos), Mathues Souza Gomes Pinho e Thúlio Souza Pinho.
“ Antes de tentar a sorte no futebol profissional, joguei em São João no Botafogo e no Operário. Neste período, antes das partidas, o zagueiro que tirava meu sono era o Kilin. Muito bom.”
Ainda em São João, uma partida que ficou marcada em sua memória?
- Seleção de São João 2x2 Seleção de Juiz de Fora em 1982. Precisávamos da vitória, mas uma combinação de resultados nos proporcionou passar para outra fase e jogar em Belo Horizonte. Esta partida foi muito importante, pois, na capital me viram jogar e acabei indo para o Cruzeiro.
+Leacir, +Aloísio, Zuza, Catitu, Aílton, Braz, Waldemir, Robson, Barriquinha, +Frankilin, Tarcísio e Getúlio.
Agachados: Geraldo Bengó, Kim, Savinho, Banguelinha, Zé Luiz, Carrada, +Tico e Gilvas.
Nas categorias de base do Cruzeiro, quantos títulos você conquistou? Foi artilheiro em quantas temporadas?
Fomos campeões em 83 e fui artilheiro com 22 gols. Em 84 fui vice artilheiro com 19 gols.
Em que ano você fez a primeira partida no “time de cima” do Cruzeiro? E quando assinou seu primeiro contrato como jogador profissional?
- Meu primeiro jogo foi contra o Brasil de Pelotas na antiga Copa Brasil. Assinei meu primeiro contrato em 1984
“ Hoje foi meu dia ! ” No futebol profissional, qual partida você terminou com este sentimento?
- Eu jogava no Democrata de Sete Lagoas e ganhamos do Rio Branco de Andradas por 5x0. Fiz três gols e dei passe para os outros dois. De quebra, fui eleito o melhor jogador em campo. Então, desta forma, não poderia ter sido melhor.
No futebol profissional, você jogou contra grandes defensores. Teve um que lhe preocupava por ser muito técnico ou desleal?
- Neste período, tinha o Luisinho que era zagueiro do Atlético Mineiro e da Seleção Brasileira. Jogava demais. Por outro lado, tinha um tal de Walter Lobão que batia pra caramba.
“São João um celeiro de craques de futebol.” No mesmo período que esteve no Cruzeiro, o goleiro Welington, Adil e Kilin também estavam lá. Em sua opinião, o que mudou para os dias atuais onde não conseguimos mais esta façanha? Foi a safra?
- Na minha opinião, o que mais contribuiu pra isso foram os empresários. Tem menino de 10 anos que já tem empresário. Eles pagam para colocar seus jogadores nos clubes e isso tira o espaço daquele que vai lá fazer um teste sozinho. Deste jeito, hoje, está muito difícil encaixar um jogador.
Depois do Cruzeiro quais equipes você defendeu até o encerramento da carreira?
- Depois do Cruzeiro estive no Democrata de Sete Lagoas, Tupi de Juiz de Fora, Cabofriense, Valério Doce, Deportivo Itália da Venezuela, Galícia da Bahia, Diplomata de Washington-Estados Unidos, Figueirense, Brasil de Pelotas, Águila da El Salvador, Americano de Campos... Em algumas dessas equipes, joguei por duas vezes.
Jogando a Libertadores pelo Deportivo Itália da Venezuela
A maior alegria em toda carreira.
- Um gol que marquei em amistoso contra o Leon do México no Coliseu de Los Angeles. Foi um jogo de entrega de faixas para o Leon e ganhamos por 1x0.  Esta partida foi em 1991 e eu estava no Águila de El Salvador.
O momento para se esquecer.
- Contusão que me tirou do futebol em 1991
Qual o melhor dirigente?
- Carmine Furleti. Era presidente do cruzeiro quando sai da base
E o melhor companheiro de ataque?
- José Carlos Matos ponta esquerda do Democrata.

Obrigado ao amigo e compadre Zé Luiz por me conceder esta entrevista.
O Zé Luiz não disse nesta entrevista, mas quero deixar registrado. Nosso craque foi vice artilheiro do campeonato mineiro de 1988 jogando pelo Democrata de Sete Lagoas. Zé marcou 15 gols, um gol a menos que Hamilton do Cruzeiro.


Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser!

0 comentários:

POSTAR UM COMENTÁRIO

Postar um comentário