quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

CLÁUDIO ROBERTO MANZO

CLIC NAS FOTOS PARA AMPLIAR
Cláudio Roberto Manzo, o Claudinho Manzo, que pode ser comparado ao Mendonça que jogou no Botafogo e Palmeiras, é nosso entrevistado.
Nome completo, filiação e naturalidade.
Cláudio Roberto Manzo. Filho de Rômulo Henriques Manzo e Ilka Sachetto Manzo, sou natural do Rio de Janeiro e vim para São João com três anos de idade.
Em São João, qual sua primeira equipe, primeiro treinador, e em que posição  jogava?
Mangueira F.C. Primeiro treinador foi o Juarez Cardoso e  posição meio de campo.
Quais times defendeu em São João e quantos títulos conquistou?
Fui embora de São João com 17 para 18 anos, mas consegui um titulo pelo Botafogo e um pelo Mangueira. Com apenas 15 anos o Juarez já me lançava no time adulto do Mangueira.
Em pé: +Madéia, Juarez Cardoso, madrinha do time, Zezinho”leão”, Maurício, Tiziu, Saulo, “Força e Luz”, Carlos Mauro, João “do Boi” e Bimba.
Agachados: “Leitão”, Nicola, Claudinho, +Jorge”Bengó”, +Bolotinha, Simão e Milton”do Dengo”.

Sabe quantos gols marcou e se lembra do mais bonito?
Não me lembro quantos gols marquei. Não foram muitos, pois, eu dava mais assistência do que finalizava/marcava.
O gol mais bonito parece mentira. Uma partida entre o ginásio (na época) Augusto Glória e uma escola de Alem Paraíba (onde a base era o time do Independente). Eu peguei a bola na nossa intermediária e fui driblando até o gol adversário (uns 7 jogadores) e, ainda,  driblei o goleiro duas vezes antes de marcar.
Só quem viu pode confirmar. O diretor era o Dr. Paulo Araújo.

Com qual clube você mais se identificou?
Foram passagens diferentes, em épocas distintas. Mas me identifiquei tanto com o Mangueira quanto com Botafogo.

Neste período, qual marcador foi mais leal?  E o mais “durão”?
O Julinho Louzada, com certeza, foi o mais leal. O mais durão foi o Helinho (Francisco Chagas dos Santos, o Helinho do caminhão)), ambos do Botafogo.

“Hoje foi o meu dia!” Qual partida você terminou com este sentimento? Fale um pouco deste jogo.
Botafogo e Mangueira 07 de julho de 1974. Decisão do turno e devia ter umas quatro mil pessoas no campo do Mangueira (o beira rio).
Foram expulsos o Simão e Saulo pelo Mangueira e o Julinho Louzada e o Dola pelo Botafogo. Eu jogava no Mangueira; o campo era de dimensões reduzidas e com a expulsão dos quatro, sobrou muito espaço e eu era muito rápido. O Netinho Soares era o treinador do Botafogo e tratou logo de recuar o Totonho “maraca” para colar em mim, pois, realmente eu comecei a tomar conta do jogo e armava todas as nossas jogadas. O  Totonho não estava conseguindo me marcar ai o Netinho tirou o Zinho “caieira”  da ponta esquerda e colocou, também, na minha marcação. Ficaram os dois na “minha cola” e passaram muito aperto para me acompanhar.

 +Jose Maria Antunes, Nicola, Tirica, Nazareth, Julinho, Tizil e Dola. 
+Bolotinha, Claudinho, Jorge Quintino, Zim e Maurilio Batuta.

Escale o melhor time que jogou.
Madéia; Nicola, Tiziu, Chimbria, e Telê; Eu, Simão e Arruda;  Anginho, Jorge “Quintino” e Zinho Caieira.

Atuou no futebol profissional? Caso afirmativo, fale como chegou ao primeiro clube e em que período?
Quando tinha 15 anos, meu pai me levou para treinar no Vasco-RJ. O treinador era o Célio de Souza e, na época, o time que treinei tinha Roberto Dinamite, Zandonaide, Gaucho, Pastoril, etc...

Como foi esta experiência?
As dificuldades eram grandes, não tinha alojamento para mim e tive que ficar morando com meu tio no Méier e os treinos eram realizados em Manguinhos. Muito difícil... Foi aí que decidi voltar para São João.
Depois fui treinar no Bangu, o treinador era o Zózimo. Cheguei a ficar no banco de reservas no Maracanã na partida entre Bangu e Flamengo. Eu ficava hospedado na casa da Dona Celeste tia do José Maria Silva. Depois treinei no Cruzeiro de BH e fui para o Vila Nova de Nova Lima levado pelo Piorra onde fiquei uns seis meses. Eu morava no alojamento do estádio do Bonfim, junto com os profissionais. O meu companheiro de quarto era o Luizinho que foi zagueiro do Atlético e da seleção brasileira. Através de um amigo apareceu uma oportunidade de emprego em Belo Horizonte, e como eu não estava conseguindo enxergar um futuro promissor dentro do futebol preferi trabalhar. Formei em Metalurgia e trabalhei na Fiat, na Ford, em Banco, Financeira etc... Fiz até o segundo ano da Faculdade de Economia e hoje sou formado em Administração de Empresa.

Disputa torneio de futebol máster ou parou definitivamente?
Atualmente estou parado, devido a problemas de joelho, mas de vez em quando jogo uma peladinha par matar a saudade.
Em pé: Milton”do Dengo”, +Jadir, +Chimbria, Tiziu, Quinzinho, Júlio, Jorginho e João”gato”.
Agachados: +Bolotinha, Barriquinha, Savinho, Claudinho, Piei”tchara” e Zim”caieira”.

Em pé: Welington, Saulo, +Ademir, Maurício, Tziu, Major e Gilson”duro”.
Agachados: Quinzinho,+Bolotinha, Anginho, Carlinhos, Claudinho e Fernandinho. 

Torce por qual time no futebol brasileiro?
“Somos Botafoguenses.”

Uma mensagem para os jovens atletas que estão iniciando no futebol.
Hoje o atleta desde novo já vem bem assessorado, pois, existem muitos olheiros e empresários que são profissionais e cuidam só disso eles dão toda estrutura e orientação para os atletas, o que os jovens atletas precisam é aproveitar a oportunidade, pois, a carreira e muito curta.

Obrigado ao amigo Claudinho que gentilmente e carinhosamente concedeu esta entrevista.

Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser!

0 comentários:

POSTAR UM COMENTÁRIO

Postar um comentário