sábado, 5 de julho de 2014

OPERÁRIO FUTEBOL CLUBE - 96 ANOS DE GLÓRIAS!

No dia 14 de julho o Operário Futebol Clube estará em festa. Desde a sua fundação, são 96 anos de glórias do Verdão do bairro São José.

Prestamos nossa homenagem, relembrando duas conquistas importantes da história do clube. O título de campeão de 1947 no triangular envolvendo Operário, Botafogo e Mangueira e a conquista do campeonato regional da Zona da Mata em 1978.

José de Abreu, o Lé, que jogou a decisão de 1947 e Ângelo Rigolon, o Anginho titular do time campeão de 1978, contam um pouco de suas trajetórias no futebol.

Primeiro o Lé
Nome:   José de Abreu
Apelido:  Lé ( apelido de infância dado pelos irmãos)
Local e data de nascimento: São João Nepomuceno, em 13 de fevereiro de 1922.
Casado há 59 anos com Maria Abreu onde tiveram 3 filhas.
Começou a jogar em qual time e com que idade?
Lé -  Comecei no extinto Palestra com 15 ou 16 anos.
Qual era sua posição?
Lé -  Sempre joguei como lateral direito.
Qual foi seu melhor técnico?
Lé -  Nunca preocupei com técnico; eu jogava e pronto. Mas posso citar dois: Colombo Porto e Pereira.
Quantos gols marcou?
Lé -  Nunca marquei gol.
Qual o melhor jogador de sua época? Pode ser um ou mais.
Lé -  Schimidt. Jogava muito. Meu irmão, Luiz, também jogava muito bem. Ele foi convidado para jogar em time grande do Rio de Janeiro, mas nosso Pai não deixou.
Em quais clubes atuou?
Lé – Como disse, comecei no Palestra (levado pelo Evaristo), depois fui jogar no Operário (alguns companheiros de Fábrica, onde eu trabalhava, me levaram).
Quantos campeonatos disputou?
Lé -  Não me recordo quantos, mas vencemos o campeonato de 1947, jogando pelo Operário.
Qual era o melhor time no campeonato de 47 (Botafogo, Mangueira ou Operário?)
Lé -  O Operário era o time mais antigo, mas o Botafogo, na minha opinião, era o melhor dos três, pois, tinha o melhor conjunto.
Havia treino durante a semana?
Lé -  Nós treinávamos duas vezes por semana. Sempre às 17 horas, no campo do Operário. Havia público nos treinos.
Compare o futebol de hoje com o período em que jogou.
Lé -  O futebol de ontem é o mesmo de hoje. O que mudou é que antes nós jogávamos porque gostávamos de jogar. Não ganhávamos nada. Hoje se joga a troco de dinheiro, e cada vez mais.
Como era a rivalidade entre os clubes de São João?
Lé -  Sempre houve uma rivalidade entre os times, mas havia uma rivalidade maior entre Botafogo e o Mangueira, talvez, porque fossem os clubes mais ricos daquela época.
Como era a relação com os torcedores?
Lé -  Os torcedores compareciam nos jogos e até nos treinos, incentivando os jogadores, gritando e fazendo grande barulho, inclusive com foguetes.
Qual o melhor adversário que enfrentou fora de São João?
Lé -  Jogamos em Bicas, Guarani e Rio Novo. Em Rio Novo havia um time chamado XV de novembro (existe até hoje), que era muito bom.
E qual o adversário que sempre incomodou?
Lé -  Aqui em São João o Botafogo era o time mais difícil de ser vencido, pois, jogava com muito conjunto e tinha bons jogadores.
    Operário 1947 -  Machado, Paulo, Geraldo, Wilson Grande, Ibrain, Roque, Bregilda e Colombo 
    Agachados: . Lé, Mário, Caeira, Gramado, Jair e Barroso.

Agora, Anginho falando de sua carreira e do principal título conquistado pelo Operário até os dias atuais.
Nome:   Ângelo Augusto Rigolon
Apelido:  Anginho
Casado com Maria Castro Freitas com quem tem dois filhos: Isaque  e Gabriela(13 e 7 anos). Além do Moisés (19 anos) do primeiro casamento.
Filiação: Augusto Ângelo Rigolon e Leontina Alves de Castro
Local e data de nascimento: São João Nepomuceno, 14 de abril de 1949.
Começou a jogar em qual time e com que idade?
Anginho –  No infantil do Botafogo, com 7 anos, sob o comando do já saudoso Netinho Soares. Detalhe: descalço, pois não tinha chuteiras.
Qual era sua posição?
Anginho –  Atuava em todas. Eu queria era jogar. Mas fiz mais sucesso pela meia-direita
Qual foi seu melhor técnico?
Anginho –   Tive bons treinadores, mas o Netinho Soares deixou saudades.
Havia treino durante a semana?
Anginho -    Terça e quinta, também aos domingos quando não tinha jogo.
Qual seu melhor dirigente?
Anginho –   Odoni Pavanelli, Hildefonso e José Carlos Santiago.
Qual o melhor jogador de sua época? Pode ser um ou mais.
Anginho -    Zé Tumbuta, Louro, Duda e Zim Caeira .
Em quais clubes atuou?
Anginho -    Mangueira, Botafogo, Operário, Manufatora de Cataguases ...
Quantos títulos conquistou?
Anginho -   10 a 12 títulos.
Campeão da Zona da Mata em 1978 foi o mais importante?
Anginho -  Sim, marcou muito. Na decisão, contra o Leopoldina de Bicas, marquei um gol que vou lembrar pro resto da minha vida. Também, dei o passe para o Weber marcar o outro.
Qual o melhor árbitro de sua época?
Anginho -    Silveirinha.
Compare o futebol de hoje com o período em que jogou.
Anginho -   Hoje o futebol é mais força física. Na minha época os mais talentosos se destacavam.
Como era a relação dos torcedores com os atletas?
Anginho -  Ótima, mas cobravam muito. Eles acompanhavam até os treinamentos            
Qual o melhor adversário que enfrentou fora de São João?
Anginho -  Ribeiro Junqueira de Leopoldina. No campeonato da Zona da Mata 78, vencemos por 1 a 0 gol do Samaroni.
E qual o adversário que sempre incomodou?
Anginho -   XV de Novembro de Rio Novo, mas os campos, ainda, eram os piores adversários.
                    +Ademir, Deco, Botti, Lema, Maurício e Welington Itaborahy.
                      Agachados: Anginho, Zé Carlos, Weber, Zinho e Cesar.

Ouça os dois gols marcados pelo Operário na vitória sobre o Leopoldina de Bicas. Narração de Geraldo Magela e comentários de Joanílson do Vale.

Abaixo, algumas fotos em diversos momentos do Operário Futebol clube.





























































                                     Troféu do Operário campeão em 1978 - Zona da Mata.

Parabéns Operário Futebol Clube pelos 96 anos de glórias.

Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser!

2 comentários:

  1. Parabèns pela matèria, pela lembrança desta importante data para o esporte interiorano, pelas fotos e pela historia relatada, e mais parabéns ainda ao Operário Futebol Clube, clube glorioso e que merece muito mais atenção de todos nós.

    Cezar

    ResponderExcluir
  2. Grande amigo Nei Medina parabens pela materia obrigado pelas lembranças de 37 anos atras por dar esta oportunidade de ver e ouvir estas coisas maravilhosas que enche de orgulho meu coração de ser comandado por Jose Carlos Santiago que na epoca era o presidente do operario e com muito merito jogava no meio de campo juntamente com Lema e este que vus fala saudades muitas saudades obrigada do fundo do meu coração Anjinho Rigolon

    ResponderExcluir