sexta-feira, 19 de abril de 2013

JOÃO PEREIRA MACHADO, O GUARÁ.





O entrevistado de hoje é Guará. Foi amigo do meu saudoso Pai, Gabriel Nascimento e companheiro de equipe defendendo o Botafogo de São João Nepomuceno. Guará jogou no Operário, Mangueira e Botafogo. Destacou-se como jogador de defesa e, na oportunidade, contará um pouco de sua bela “história futebolística”.
1)    Nome completo e porque o apelido de Guará?
R:  João Pereira Machado. Apelido: Guará. Recebi este apelido porque tomava um refrigerante chamado guará.

2)    Casado e quantos filhos?
R:  Sou casado e tenho 5 filhos.
Ao lado de sua esposa Marlene Torres Machado


3)    Onde nasceu e quando?
 R: Nasci em Barbacena em 15 de agosto de 1933.

4)    Em que time começou a jogar e com que idade.
R:  Comecei no infantil do Operário com 14 anos. Depois subi para o juvenil e em seguida fui para o Mangueira.

 Tim, Gute, Guara, Tunico Ciscoto, Benicio Boi e Valter Albertoni. 
Agach. nao identifiquei, Joao Bosco Dr.Alpheu, Jose Carlos Campos e Arlindo


 5)    Qual partida ficou marcada pro resto da vida?
R: Foi quando eu jogava pelo Botafogo e enfrentamos o Mangueira. Eles se reforçaram com 8 jogadores titulares do Ribeiro Junqueira de Leopoldina-MG. Nós vencemos por 1x0 e eu marquei o gol de barriga.

 Com relação a este jogo que o Guará mencionou, estive conversando com o João”Ribita” e ele me disse o seguinte:

“A partida foi no campo do Mangueira( hoje parque de exposição) e a nossa derrota já estava decretada antes mesmo do jogo começar, pois, eles(Mangueira) contrataram 8 jogadores do poderoso Ribeiro Junqueira para este confronto e já davam como certa a vitória. De São João apenas o goleiro Gute,  Lelé “Mangueira” e o Garrinchinha(que não era de São João mas já jogava por aqui há muito tempo).

Nossa idéia era a seguinte: depois que eles fizessem o primeiro gol, nós arrumaríamos uma confusão e o jogo acabaria só no 1x0.
O Carradinha(Paschol) foi o escolhido para iniciar o tumulto. Sendo assim evitaríamos um grande vexame. Mas a história foi outra. Ainda no primeiro tempo, como era de costume, o Lalúcio cobrou uma falta com violência; a bola explodiu na trave e na volta o Guarazinho entrou, meio que de barriga, e fez 1x0.

Depois deste momento nós recuamos o time todo e começamos a intimidar os “caras” dizendo: se vocês começarem com “gracinha” nós vamos descer o cassete em vocês. Dito isso, eles começaram a “tirar o pé” e as coisas ficaram facilitadas para o Botafogo.
O Sapucaia, por exemplo, era um excelente jogador e estava de malas prontas para o Cruzeiro de Belo Horizonte. Portanto, não iria se arriscar. Eu mesmo estava marcando o Ronald (que já havia jogado no próprio Botafogo), que meio assustado me disse: “ na hora que a bola vier, eu pulo e você define a jogada.”
Não me lembro bem mas o Quirino jogou no gol do Botafogo; na defesa Guará, Paiva, Zé Acrísio e Eu; do meio para frente Lalúcio, “Bastião” Matos, Vanderlei, Carradinha...“

Também conversei com o Aécio"Batuta"Rodrigues e ele me disse o seguinte sobre esta partida:

"Eu era garoto ainda e não pude ir neste jogo. Naquela época, "meados" dos anos 50, os campeonatos eram organizados pela Liga Biquense
de Futebol, e na maioria das vezes o campeão era sempre um time de Bicas.
Então, para as equipes das cidades vizinhas que participavam dos
campeonatos, as emoções ficavam reservadas para os clássicos Municipais,
como por exemplo: Botafogo e Mangueira.
        Neste jogo em que o Guará fez o gol da vitória do Botafogo, o Mangueira
dava como certa a vitória, pois, trouxe nada menos que 8 jogadores
titulares da equipe do Ribeiro Junqueira de Leopoldina. O Ribeiro, na época, era uma das melhores equipes do
interior do Estado de Minas."
 Paulinho Onofre, Alfeu, Zé Heleno, Adauto Maia, Zé Acrisio, Lalúcio e Marialva.
Agachados: Floretinho, Emílio Vitói, Colero, Guará e J.Julio.

Guará: Outro fato marcante aconteceu na cidade de Guarani-MG. O Botafogo foi convidado para um jogo amistoso contra o Guarani. Na semana anterior ao nosso jogo, o Operário fora vencido pelo placar de 8x0. Pois bem... Nós chegamos lá e vencemos o todo poderoso Guarani por 2x0. Passamos o maior aperto, pois, a torcida do Guarani ficou revoltada com o resultado e não queria deixar a gente sair de lá de jeito nenhum.

6)    Antes das partidas, qual atacante lhe tirava o sono?
R:  Nenhum.

7)    Em qual posição jogava, e com qual companheiro você mais se identificou?
R:  Defesa. Paiva, Lalúcio e Coleiro.

8)    Chegou a jogar ao lado de Heleno de Freitas?
R:  Sim, em três oportunidades. A primeira no time do Mangueira, no campo do Mangueira. Depois, em dois jogos pelo Botafogo de São João. Um em Guarani contra o Guarani e outro em Rio Novo contra o 15 de Novembro. Vencemos as duas partidas pelo Botafogo. O Heleno não fez gol mas ainda estava jogando muito bem, dando belos passes para seus companheiros.


9)    Qual o melhor técnico.
R:  Joaquim Furtado.

10)    Qual o melhor dirigente.
R: Mauro Furtado, Joaquim Furtado, Heleno Medina e Dr. Geraldo Côrtes.

11)    Qual o melhor jogador de sua época?Pode ser mais de um.
R:  Paiva, Lalúcio, Coleiro e Quirino.

12)    Qual ou quais clubes jogou?
R:   Mangueira e Botafogo (mais no Botafogo).

13)    Quantos campeonatos disputou?
R:  Ganhei muitos no Botafogo.

14)    Comparar o futebol de hoje com o período em que jogou.
R: Hoje o futebol e jogado por dinheiro. No nosso período era por amor e amizade.

15)    Qual o melhor adversário que  enfrentou fora de São João?
R:   Foi o Leopoldina de Bicas e o 15 de Novembro de Rio Novo.

16)    Qual era o adversário mais difícil de jogar?
R:   O 15 de Novembro de Rio Novo. E o Sport de Bicas.
 Ivan, Ze Acrisio, Guara, Paiva, Alfeu e Caieira


Obrigado ao querido Guará que gentilmente respondeu nossas perguntas. Ao João Ribita e Aécio que deram detalhes daquele histórico Mangueira 0x1 Botafogo. Um agradecimento especial ao meu amigo/irmão Eduardo Ayupe, diretor-proprietário do Colégio Apoio, que manteve o contato com o Guará e, ainda, cedeu-nos as fotos que ilustram está modesta coluna.

Um forte abraço a todos e até a próxima se Deus quiser!










2 comentários:

  1. http://todosupernintendo.blogspot.com/

    Os meghores jogos do super nintendo

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Nei... bela história de quem atuou no tempo em que se jogava "por amor e amizade".

    ResponderExcluir