quarta-feira, 12 de setembro de 2012

ETINHO RECEBE HOMENAGEM DA CÂMARA DE VEREADORES

                                                 Foto mg.esportes.net

Por indicação do competente Vereador Írio Henriques e o apoio de todos os Vereadores da Câmara Municipal de São João Nepomuceno, foi concedido a WELINGTON TAVARES FAJARDO, o Etinho, o honroso Título de Cidadão Sãojoanense.

Natural de Leopoldina-MG, Wellington que é filho de Welington Miranda Fajardo (o Guarda) e Marilis Tavares Fajardo, passou sua infância aqui em São João Nepomuceno.

Curiosidade:
Num papo agradável na sauna do Trombeteiros, Etinho me revelou o seguinte:
“meus pais moravam aqui em São João mas a família de minha Mãe é toda ela nascida em Leopoldina. Então, toda vez que ela engravidava, quando aproximava o dia do parto eles viajavam para Leopoldina para que o nascimento do filho fosse naquele Município. Foi assim comigo, a Rita e o Hélder.”

Etinho, carinhosamente chamado por seus amigos, iniciou sua vitoriosa carreira no América Mineiro em março de 1978, nas categorias de base. Profissionalizou-se em março de 1981 ainda no América, onde ficou até junho de 1986.
No América foi considerado em 1985 o melhor goleiro de Minas Gerais ganhando o tradicional Troféu Guará, concedido aos melhores da posição. Na oportunidade superou os goleiros João Leite do Atlético Mineiro e Luís Antônio do Cruzeiro.

1983 – América-MG de pé: Wellington, Waner, Luís Carlos, Humberto, Lúcio e Jorge Luís.
Agachados: Adilson, Zezinho, Paulinho, Luís Carlos Gaúcho e Augusto

Transferiu-se para o Cruzeiro Esporte Clube em Junho de 1986, onde jogou 80 partidas pelo clube celeste. É o 15º goleiro entre os 90 goleiros da história do clube que mais jogou com a camisa do Cruzeiro. Sendo campeão mineiro de 1987, vice-campeão da 1ª Supercopa da Libertadores da América em 1988, e campeão de vários torneios na Europa, como, por exemplo, Torneio cidade de Pamplona, Torneio cidade de Alicante, Torneio cidade de Madri - vencendo o Atlético de Madri na final por 2 a 1, isso em agosto de 1986.

1987 – de pé: Ademar, Balu, João Batista, Geraldão, Wellington e Andrade.
Agachados: Robson, Douglas, Eduardo, Ernani e Edson

NO BLOG DE HOJE, DOIS VÍDEOS COM GRANDES DEFESAS DO GOLEIRÃO WELLINGTON. ABAIXO, O 1º VÍDEO.

Narração de +Fernando Sasso e Luciano do Valle.

Em setembro de 1989 transferiu-se para a equipe do Vila Nova de Goiás, em 1990 defendeu a equipe do São José, de São José dos Campos (SP), em 1991 defendeu a equipe do América, de São José do Rio Preto (SP), e outras equipes do futebol brasileiro até encerrar a carreira em 1995.
Iniciou sua carreira de Técnico de Futebol em 1997 nas categorias de base do Villa Nova de Nova Lima (MG), em 2000 foi auxiliar técnico da seleção sub-20 do Qatar. Teve sua primeira experiência numa equipe profissional, no Tupi de Juiz de Fora, onde trabalhou nos anos de 2001 2002, 2003 e 2008. Trabalhou também nas equipes da Francana (SP) em 2001, Sobradinho (DF) em 2002, Uberlândia (MG) em 2003, Democrata GV (MG) em 2004 e 2006. Welington é graduado em Educação Física pela Faculdade Salgado de Oliveira.
Informações extraídas do livro “O último homem da defesa” de Antônio Carlos Teixeira Rocha.

Como técnico, Wellington é reconhecido por marcas históricas como ter dado o título mais importate da história de 96 anos do Tupy Football Club (Campeão da Taça Minas Gerais 2008) e ter a maior série invicta do Tupy Football Club de 23 partidas entre 2001 e 2002.

Sem falar que como técnico do Uberlândia Esporte Clube, nas 29 partidas, Welington Fajardo jamais perdeu em casa.


Em 2008, campeão da Taça Minas Gerais, primeiro título do Tupi a nível estadual em 96 anos de história, classificando-o para a Copa do Brasil 2009. Campeonato Mineiro 2009, assumiu o Uberlândia na lanterna do campeonato e conseguiu livra-lo do rebaixamento.
Fonte: grade área – futebol interior

Etinho e a conquista inédita.


2º VÍDEO COM IMPORTANTES DEFESAS DO GOLEIRO WELLINGTON





ACESSE: www.sjonline.com.br e leia a coluna de esportes NO GIRO DA BOLA com Nei Medina.

Até a próxima se Deus quiser!

2 comentários:

  1. Parabéns pela matéria e a câmara municipal pelo reconhecimento.
    Quando garoto acompanhei a trajetória de Etinho como goleiro do Mangueira, inclusive campeão de 1975.

    Cezar ( frango ) o jornaleiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Cesar!
      Obrigado por acompanhar o blog.
      Abraço forte,
      Nei Medina.

      Excluir