quinta-feira, 1 de março de 2012

Derrota do Villa custou a saída do técnico.

foto: site oficial do Villa Nova

Welington Fajardo não é mais o técnico do Villa Nova. Após a derrota, de virada, para o América, os dirigentes do Leão do Bonfim encontraram a saída mais fácil para identificar um culpado.

Tive a oportunidade de assistir ao jogo em que o America derrotou o Villa pelo placar de 2 a 1. As duas equipes fizeram uma boa partida, num jogo equilibrado, onde qualquer um poderia ter saído vencedor. Mesmo com um festival de passes errados (neste Mineiro de 2012, talvez, o jogo de mais passes errados até agora), no 1º tempo, tanto América quanto Villa, perdeu ótimas oportunidades para abrir o placar. Ora os goleiros defendendo, ora incompetência dos finalizadores.

Confesso que não entendi a demissão do Welington, pois, o time se postou muito bem, firme no sistema defensivo, tocando a bola com tranqüilidade no meio campo e chegando facilmente ao ataque. Uma equipe taticamente perfeita. Isso é o “dedo” do treinador.
O que aconteceu foi que no início do 2º tempo, logo aos 4 minutos, o Villa abriu o marcador com um lindo chute de fora da área do excelente lateral direito Alex Santos. Daí pra frente (não acredito que por ordem do Welington), o time do Villa se acovardou e tomou um sufoco tremendo do América, se limitando a jogar somente no contra-ataque.
Com isso, mudando sua característica, pois, na primeira etapa, o time de Nova Lima parecia que estava jogando em casa, partindo pra cima e encurralando o Coelho.

Nem a ótima atuação do meia Francismar, que cansou de colocar seus companheiros na cara do gol, salvou o Leão do Bonfim.

Em resumo, mesmo com o competente Welington Fajardo estando fazendo um belo trabalho a frente do Villa (em 4 rodadas venceu duas partidas, empatou uma e perdeu uma), mesmo assim, os dirigentes do Villa encontraram o caminho mais fácil pra achar um culpado.

Tenho a plena certeza que Welington deixa o Villa com a consciência tranqüila do dever cumprido. Parabéns!

Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser!

Um comentário:

  1. A vida de treinador é assim mesmo. O nosso amigo Etinho já deve estar acostumado... Enquanto isso, nós vamos aguentando, na seleção, uns Manos Meneses da vida...
    Bração do BettoVamp.

    ResponderExcluir