segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

BANGU 3x0 FLAMENGO - CONHEÇA A HISTÓRIA E OUÇA OS GOLS.


BANGU, campeão de 1966: 3 a 0 no Flamengo

Campeonato Carioca de 2012 está prestes a começar, mas em 1966 o Bangu Atlético clube formou um timaço e levou o caneco. A Revista Placar contou a história e nós reproduzimos. Ouça os gols na voz de JORGE CURI "o locutor padrão do rádio brasileiro".

Em 1966, o Bangu Atlético Clube conquistou seu segundo título carioca. Na tarde de 18 de dezembro de 1966, o maracanã recebia cento e quarenta mil torcedores para assistirem a decisão do campeonato carioca daquele ano. Mais de cem mil eram torcedores do Flamengo. Eles tiveram que assistir em silêncio o barulho que a pequena torcida do Bangu fazia para comemorar um titulo que perseguia a trinta e três anos. A torcida do Flamengo estava de bandeiras arriadas, enroladas, sem ânimo sequer para perceber que a noite caia e já era hora de ir embora. A festa pertencia ao Bangu. Não importa que não tenha sido uma festa como a torcida queria, sem manchas, limpa, bonita, resultado normal de noventa minutos de excelente futebol. Futebol que poucos times sabiam praticar como o Bangu daquele ano.

O Bangu que chegou a última batalha depois de dezoito jogos, vencendo quinze, empatando dois e perdendo apenas um. Ubirajara. Fidelis. Mário Tito. Luis Alberto e Ari Clemente. Jaime e Ocimar. Paulo Borges. Ladeira. Cabralzinho e Aladim foi o grande time do campeonato carioca de 1966 e muito bem dirigido pelo treinador Alfredo Gonzalez. O Flamengo na decisão era um time cheio de problemas técnicos e psicológicos. Valdomiro. Murilo. Jaime. Itamar e Paulo Henrique. Carlinhos e Nelsinho. Carlos Alberto. Almir. Silva e Osvaldo.

O Bangu construiu sua vitória a partir dos 24 minutos do primeiro tempo. Ocimar, após boa jogada, abriu o placar. Bangu 1x0.



Três minutos depois o Bangu aumenta para 2x0 através de Aladim.



No intervalo, Almir avisou a todos que estavam nos vestiários do Flamengo. "Eles não vão ter volta olímpica".

Foi com esta disposição que o Flamengo voltou para o segundo tempo. E logo aos três minutos Paulo Borges marcou o terceiro gol.



A partir deste gol, o Bangu partiria para uma goleada histórica. O time estava bem, contrastando com um Flamengo que mais lembrava um moribundo. A briga, enfim, somente aquele tumulto poderia transformar o panorama da partida. E mudou...

... Aos três minutos do segundo tempo, os torcedores rubros negros estavam calados. O placar de 3x0 para o Bangu era um sinal evidente da derrota, pois, além da diferença nos números, o adversário dominava o jogo. Os caminhos da reação pareciam fechados. Vinte e seis minutos e tudo estava na mesma. De repente, o futebol acaba cedendo lugar a uma das maiores confusões já registradas no maracanã.

O lateral Paulo Henrique se preparava para cobrar um lateral quando Ladeira tentou impedir e provocou o jogador do Flamengo. Paulo respondeu com palavrões e recebeu uma bofetada do atacante do Bangu. Almir estava ligado na partida e disposto a tudo para não aumentar a humilhação. Era demais para uma tarde só. Primeiro, os frangos de Valdomiro, que mais tarde foi acusado pelo próprio Almir de ter se vendido. Depois, as contusões de Carlos Alberto e Nelsinho. Agora, o tapa de Ladeira. Almir perde inteiramente o controle...


... No meio do campo, o juiz Airton Vieira de Moraes resolve expulsar cinco jogadores do Flamengo: Valdomiro. Itamar. Paulo Henrique. Almir e Silva. E mais quatro do Bangu: Ubirajara. Luis Alberto. Ari Clemente e Ladeira.

Futebol não teve mais. Os banguenses deram a volta olímpica com poucos aplausos. A torcidas do Flamengo vaiava e grita o nome de Almir.

Fonte: Revista Placar
FICHA TÉCNICA

Jogo: Flamengo 0 x 3 Bangu
Competição: Campeonato Carioca - 2º Turno
Data: 18/12/1966
Estádio: Maracanã
Flamengo: Valdomiro, Murilo, Itamar, Jaime, Paulo Henrique, Carlinhos, Nelsinho, Carlos Alberto, Silva, Almir e Osvaldo II.
Bangu: Ubirajara. Fidelis. Mário Tito. Luis Alberto e Ari Clemente. Jaime e Ocimar. Paulo Borges. Ladeira. Cabralzinho e Aladim
Árbitro: Airton Vieira de Moraes
Público: 143.978

Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser.

0 comentários:

POSTAR UM COMENTÁRIO

Postar um comentário