sexta-feira, 6 de maio de 2011

LIBERTADORES – CRUZEIRO – CUCA

Na verdade, ser campeão da Copa Libertadores não é uma tarefa fácil. Mas, quem acompanhou o desempenho do Cruzeiro ao longo do torneio, acreditava que o time pudesse chegar ao título neste ano.

Considerada pela crônica esportiva Sul Americana como a melhor equipe da competição, realmente, o Cruzeiro tinha tudo para levantar o caneco. Certo? ERRADO!

O Cuca já provou por diversas vezes que não é comandante que ganha títulos. Comprovadamente, os times sob o seu comando apresentam um futebol encantador, jogando ofensivamente e muito envolvente. Mas na “hora H” fracassam.

O Cuca me faz lembrar um pedreiro aqui de São João.
Na construção de uma obra, ele é muito eficiente da fundação até a laje. Alicerce, levantamento de paredes, vigas e colunas. Mas quando chega no acabamento final, banheiro, cozinha, copa... Ele é fraco, não é caprichoso. Sendo assim, chamamos outro profissional para terminar o projeto.

O mesmo acontece com árbitros do futebol amador. Eles apitam durante todo o torneio, mas quando chega a partida final o Presidente da Liga de Futebol convida árbitro de outra cidade.

É justamente isso que acontece com o Cuca. Ele é vice! É “pé frio”! Tenho a sensação que ele é igualzinho ao pedreiro e aos árbitros do futebol amador. Seria uma coisa nunca vista, mas no momento decisivo, no momento mais importante, tem que chamar outro. Aconteceu no Botafogo em 2007 e 2008 e vai acontecer novamente no Cruzeiro. Já perdeu a Libertadores e será vice do Atlético Mineiro. SERÁ O BENEDITO? Vamos aguardar.


Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser.

0 comentários:

POSTAR UM COMENTÁRIO

Postar um comentário