sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

RESGATANDO O QUE FICOU SEM REGISTRO


De pé, da esq p dir. De Barros, Carlinhos Mendonça, Bezerra, Tulinha, Kilin, DP, Zerli de Barros, Frank, Nei Medina e Luiz Carlos Nogueira, Cacau. Agachados: Paçoca, Serginho Machiori, Marto Banguela, Aírton Roça Grande, Márcio Carrada, Natinho, Periquito, Geraldo Bengó e Tabajara Martins.

Chegamos ao final de mais um ano, e neste último texto de 2010 resolvi relembrar uma parte da história que passou despercebida. Como trabalho no prédio onde funciona a Sede da Liga de Futebol de São João Nepomuceno, dei uma olhada na ata que contém os registros do ano de 1981. Eu procurava as informações sobre o campeonato de 1981, em especial, as do Torneio Início vencido pelo Botafogo Futebol Clube de São João Nepomuceno. Infelizmente, não encontrei uma linha sequer relatando o fato(torneio início). Aproveito este espaço para informar aos queridos leitores que este momento foi de grande importância para o futebol de São João, e explicarei o porquê.

Em 1980, José Maria Gomes da Silva retornou à nossa cidade, vindo do Rio de Janeiro, para trabalhar no INSS. Zé Maria, como era tratado por todos, acabara de realizar um excelente trabalho nas divisões de base do CREIB do Rio de Janeiro (Clube Recreativo Industrial de Bangu), e, logo na sua chegada, juntou a garotada (na faixa de 15 anos) e criou o mais novo time da cidade, o Nacional. Em resumo, com o sucesso desta equipe, o Botafogo, na pessoa do seu presidente o Sr. Ubi Teixeira, interessou em levar aquela garotada para fazer parte de suas categorias de base. Afinal, o trabalho já estava iniciado.

O trabalho do Zé Maria agradou tanto que quando encerrou o mandato do Sr. Ubi, os diretores do Botafogo pediram-lhe que ficasse mais um biênio. O Sr. Ubi aceitou com uma condição:" aceito ficar desde que acabemos com o futebol de adultos, e, a partir de hoje, essa garotada represente nosso Clube. Assim foi feito.

E os meninos não decepcionaram. Com idade máxima de 18 anos, começamos a representar o Botafogo, jogando nas cidades vizinhas e vencendo com certa facilidade os adversários mais tradicionais como: XV de Novembro e Prainha de Rio Novo, Sporte e Leopoldina de Bicas, Mineiro de Santos Dumont, Vesúvio de Maripá de Minas, Rochedo, Guarani... Detalhe: todos times de adultos.

Voltando ao Livro de Atas da Liga de Futebol de São João, em maio de 1981 o Botafogo venceu o Torneio Início que abriria o campeonato, salvo engano, Humberto Nicodemos. Enfrentamos as equipes do Mangueira, Operário, Descoberto e Rochedo de Minas. Não fomos campeões deste campeonato, porque depois de vencermos o Torneio Início, os concorrentes entraram com recurso na Federação Mineira de Futebol, através da Liga de São João, alegando que o regulamento permitia apenas 4 jogadores menores de idade, e o elenco alvinegro era todo ele menor. Portanto, o Botafogo ficou de fora. Mas isso não consta em lugar nenhum, por isso o relato.

Bem, o que vale registrar é que com a atitude do Sr. Ubi Teixeira o futebol de São João teve sua renovação, que foi vital para seu crescimento e projetou craques desta geração como: Kilin e Zé Luiz no Cruzeiro, Nica, Periquito e Ayupe no América-RJ, Lió e Tico do Bandaia e Zerli no Atlético-MG, DP, Robson Magalhães e Aírton Roça Grande no Flamengo-RJ, Natinho no Botafogo, Genesinho e Nabor no Vasco, entre outros.

Hoje, Marco Aurélio Ayupe também realiza este trabalho de base em São Soão, só está faltando um time, saído desta base, para representar nosso Município em competições de maior expressão.

Abaixo, uma foto do Nacional, onde tudo começou.


De pé: De barros, Léo Louzada, Sebatião Cabrita, Penor, Kilin, Itamar, Nei e José Maria. Agachados: Natinho, Ninha Itaboraí, Waguinho Detoni, Geraldo Bengó, Periquito Luís Sérgio Mendonça e o último não identifiquei.

Abaixo, foto do juvenil do Botafogo

De pé: José Maria, Roberto Isaías, Jerônimo Serpa, Geraldo Rabelo, Danilo, Lió, Léo Louzada, Zuza, Marcelino e Cacau. Agachados: Jadir, João Carlos, Geoneli, Nica, Kim Leite, Tico do Bandaia, Genesinho, Waguinho e Chocolate.

Abaixo, foto do infantil


De pé: José Maria, Josemar, Nando Bovoy, Neil, João Carlos, Nabor, Geraldo Rabelo e Adriano Rossi. Agachados: Felipe, Cacalo, Sidnei, Fabinho e Mané Leandro

FELIZ 2011 COM SAÚDE, PAZ E MUITAS REALIZAÇÕES.

Nei Medina.

OBSERVAÇÃO: NÃO HÁ REGISTRO DO TORNEIO INÍCIO,E SIM DO CAMPEONATO DE 1981.

DETALHE: CLIQUE NAS FOTOS QUE ABRIRÃO EM MAIOR TAMANHO.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

HELENO DE FREITAS - 1949 CAMPEÃO CARIOCA


Campeão Carioca pelo Vasco da Gama? Isto mesmo! Mesmo tendo jogando por sete anos consecutivos pelo Glorioso Botafogo(1940 /1947), Heleno de Freitas conquistou seu 1º e único título Carioca defendendo as cores do time da Cruz de Malta. Depois de uma rápida passagem pelo Boca da Argentina (1948 - 15 jogos e 7 gols), Heleno retorna ao Brasil para integrar o "Expresso da Vitória". O Vasco montou um timaço. Heleno não participou de todos os jogos (brigou com o técnico Flávio Costa), mas contribui com a equipe marcando gols importantes(10 no total).
Abaixo, os jogos em que Heleno marcou:

03.07.1949 São Cristóvão 11-0 Maneca(4), Ademir(3), Heleno(2), Ipojucan,
Nestor
17.07.1949 Bangu 2-2 Ademir, Heleno

31.07.1949 Canto do Rio 6-0 Ademir(2), Heleno(2), Nestor, Chico

Returno

25.09.1949 São Cristóvão 4-1 Nestor(2), Maneca, Heleno

02.10.1949 Bonsucesso 8-1 Ademir(2), Heleno(2), Danilo(2),
Maneca, Mário
09.10.1949 Bangu 4-2 Ademir(2), Heleno, Ipojucan

23.10.1949 Canto do Rio 4-0 Ademir(3), Heleno

(*) Vasco campeão com duas rodadas de antecedência.


Na foto acima, jogo contra o América. Não marcou neste jogo, mas deu muito trabalho à defesa do "Mequinha".

Resumo
Colocação: Campeão invicto
Campanha: 18 V, 2 E, 0 D; 84 GP, 24 GC
Artilheiro: Ademir, 31 (é comum aparecer como 30 em várias fontes)
Fontes primárias de consulta
Revista Grandes Clubes Brasileiros
Jornal dos Sports
O Globo
Fontes complementares
Agradecimentos ao Club de Regatas Vasco da Gama, pelo fornecimento das
datas e artilheiros.
Algumas correções foram obtidas no livro "Campeonato Carioca, 96 anos de
história", de Roberto Assaf e Clóvis Martins - com cautela, pois este, por
sua vez, também contém equívocos.
Atualizado em 9/fev/2009.

Abaixo, uma das formações do Vasco (clique na foto-veja a escalação)


Neste dia 25 de dezembro vamos comemorar o dia de nosso Senhor Jesus Cristo Vivo. Feliz Natal e Boas Festas!
Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

RENÊ MENDONÇA - BOTAFOGO-RJ


Rêne Mendonça, ou melhor, Dr. Renê Mendonça, nascido em São João Nepomuceno no dia 1º de janeiro de 1921, era filho de Alda Henriques de Mendonça e Horácio Furtado de Mendonça. Sr. Horácio é um dos fundadores do Botafogo F.C de São João Nepomuceno e a praça de esportes do clube leva o seu nome.
Dr. Renê viveu em São João até os 12 anos de idade, depois mudou-se para Juiz de Fora onde estudou no Colégio Grambery. No início dos anos 40, já estava cursando Medicina na Cidade Maravilhosa, onde também jogava no futebol amador do Botafogo. Dr. Renê foi tri-campeão carioca pelo Botafogo, 42, 43 e 44 (amadorismo). O time campeão de 1942 jogou 34 partidas, neste campeonato e venceu 31, empatou 2 e perdeu apenas 1 partida, sendo que, Dr. Renê jogou 31 das 34 partidas disputadas, e marcou 43 gols dos 227 assinalados pelo Botafogo. O time campeão, Nei no gol, Mato Grosso e Dunga; Rui, Hélio e Cid; Oto, Armando, Augusto, Tovar e Renê.

O Botafogo foi bi-campeão em 1943 jogando 18 vezes com 16 vitórias, 1 empate e uma derrota. Dr. Renê participou de 16 jogos e marcou 6 dos 62 marcados. O time bi-campeão jogou com Boliviano, Alfredo e Dunga; Rui, Hélio e Cid; J.Américo, Tovar, Augusto, Otávio e Renê.

E o tri-campeonato veio em 1944 com 18 jogos, 15 vitórias, 2 empates e uma derrota. Dr. Renê colaborou em 7 partidas e marcou 13 dos 109 gols do Botafogo. Boliviano no gol, Alfredo e Dunga; Rui, Hélio e Cid, Afonsinho, Tovar, Gute, Otávio e Renê. Como podemos observar, Dr. Renê foi titular nas três conquistas do time da estrela solitária, e a formação era no 1-2-3-5.

Dr. Renê foi considerado o melhor ponteiro esquerdo do futebol carioca nos anos de 42, 43 e 44. Defendeu o Botafogo em diversos jogos pela América do Sul. Diplomou-se em Medicina pela antiga Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, na turma de 1947. Foi médico do clube nas décadas de 50, 60 e 70. No final dos anos 70, tive a honra de ser examinado por ele, onde acusou diagnóstico, exato, do meu problema.

Abaixo, uma foto histórica para São João Nepomuceno. Ano de 1945, Dr. Renê figurando entre os jogadores profissionais do Botafogo na disputa do campeonato carioca. De pé da esquerda para direita, Negrinhão, Laranjeiras, Sarno, Ari, Spinelli e Ivan. Agachados da esquerda para direita estão: Dr. Renê, Tovar, Dr. Heleno de Freitas, Elba de Pádua Lima “Tim” e Franquito.


Dr. Renê teve mais 4 irmãos, Nadina, Maria José Jacir e nossa querida Dona Iracema de Mendonça Fermo, viúva de Aymoré Fermo. Agradeço a Dona Iracema o carinho com que me recebeu em sua casa, onde tive preciosas informações sobre o Dr. Renê. Segundo Dona Iracema, quando TOVAR E PARAGUAIO estiveram aqui em São João, hospedaram em sua residência.

sábado, 11 de dezembro de 2010

“HÁ COISAS QUE SÓ ACONTECEM AO BOTAFOGO!” SERÁ?????




Na vida, necessitamos de motivação para o sucesso de qualquer atividade. Seja ela no trabalho, escola, sexo, lazer... Considerando que jogador de futebol, em sua grande maioria, tem o “nível intelectual” baixíssimo, este é o que mais necessita de motivação e um ótimo líder. Portanto, “há coisas que só acontecem com o Botafogo”, com certeza, não pelo destino e sim pela desatenção ou inocência de algumas lideranças. Por exemplo, no sábado, véspera da decisão de vaga na Libertadores, o técnico Joel Santana deu a seguinte declaração: “ fizemos uma ótima campanha “. Ora, como a maioria dos jogadores de futebol não têm noção do que representa para o clube, e principalmente para suas carreiras, a conquista de títulos e objetivos, com certeza, depois dessa declaração do Joel, pensaram que vencer o Grêmio já não era tão importante. Se o líder está dizendo que está bom, que motivação terá seus comandados?
Em resumo, o Grêmio venceu por 3x0, ficou na 3ª colocação, e está na Libertadores. O Botafogo, com a derrota, ficou em 6º e vai disputar a Sul Americana; mesmo torneio que disputará o Flamengo que ficou nas últimas colocações.

Ninguém é pré-destinado a nada. Nosso futuro é programado de acordo com nosso comprometimento, motivação e objetivos.

Infelizmente, o torcedor acaba atribuindo incompetência a lendas como: “HÁ COISAS QUE SÓ ACONTECEM COM O BOTAFOGO”.

2011 está aí, e o líder será o mesmo. O Botafogo FOI o campeão carioca de 2010. O grupo precisa de motivação como: o último bi-campeonato foi conquistado em 1989/1990, portanto, vocês também podem entrar para a história do clube...

Agora é com você Joel, porque se depender de jogador, sempre depois de cada derrota eles dirão: “ AGORA É LEVANTAR A CABEÇA E TRABALHAR DURANTE A SEMANA PARA VENCER O PRÓXIMO ADVERSÁRIO”.

Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser.

EM TEMPO: a coluna de esportes NO GIRO DA BOLA com Nei Medina está imperdível. Acesse www.sjonline.com.br