quarta-feira, 22 de setembro de 2010

DORIVAL JÚNIOR, PARABÉNS!



Será que a presidência do Santos tomou a medida certa ou foi o mal que venceu o bem?
Nos anos 90, vi os jogadores Romário(Flamengo) e Edmundo(Palmeiras) apontarem dedo e brigar, verbalmente, com o técnico, Wanderlei Luxemburgo, que na oportunidade comandava os respectivos clubes. Sendo que nenhum dos dois foi punido. E pior, além de ser ofendido verbalmente, após 30 dias, perdeu o cargo de treinador.
Quando Dorival puniu o Neymar, acreditava e acredito que ele tomou a melhor decisão, pois, existe uma hierarquia que deve ser respeitada, além da conduta, ética, que todo ser humano deve ter. Não há dúvidas que o atleta tem um potencial enorme. Neymar é habilidoso, rápido, inteligente, mas por outro lado, também, passa uma imagem de jogador “mascarado, desagregador, articulador de grupinhos e conseqüentemente, derrubador de técnicos”.
Infelizmente, Dorival foi punido depois um período vitorioso no comando técnico do Santos. Números do treinador, campeão da Copa do Brasil e do Paulistão:
61 jogos
37 vitórias
08 empates
16 derrotas
Aproveitamento de 65%.
Que as belas jogadas de Neymar sejam exemplos para os atletas e torcedores mais jovens, mas nunca seu comportamento com seus colegas de equipe e comando.
Até a próxima com a Graça de Deus.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Cynthia Cruz disse...
    Concordo Nei, muito bem escrito. Tomara que este menino não use esta situação para perder totalmente o respeito e a compostura.
    Que sirva para ele crescer moralmente e ver a bobagem que fez e o mal que faz para tantos meninos que o admiram e o seguem.
    E um bom começo seria parar de falar na terceira pessoa, como se fosse uma "entidade".
    Abçs

    ResponderExcluir
  3. Beleza Cynthia! Acredito que, os acontecimentos, servirão para o crescimento do Neymar. O mais recente foi a não convocação para a Seleção Brasileira. Mano Meneses deu sua parcela de contribuição para a recuperação do jovem atleta.
    Abraço.

    Nei Medina.

    ResponderExcluir