quinta-feira, 10 de junho de 2010

RODRIGO SANTORO " DE FREITAS "



São João Nepomuceno-MG está em festa! Neste mês de maio, começaram as filmagens do longa "Heleno".
O filme contará, nos mínimos detalhes, as glórias e os dramas vividos pelo "craque galã" nos seus breves 39 anos de vida. Com a direção de José Henrique Fonseca, com certeza, a história se baseará nas noites da alta sociedade carioca e basicamente nos estádios lotados de General Severiano e São Januário.
Heleno estava a frente de seu tempo. Elegante, bonitão, bom papo e muito culto, pois, formou-se em Direito. Um colírio para o look feminino e pimenta nos olhos dos machões.
Antes de Garrincha foi o maior ídolo alvinegro. Formou o melhor ataque da seleção brasileira de todos os tempos ao lado de Tesourinha, Zizinho, Jair da Rosa Pinto e Ademir de Meneses. É detentor do recorde da artilharia do campeonato carioca (marcou 28 gols no estadual de 1942.
Heleno poderia ter sido Advogado, Diplomata, artista de cinema ... mas o destino quis que ele fosse o gênio da bola. O galã de chuteiras.

No início dos trabalhos, Santoro gravou cenas românticas com Alinne Moraes e outras em que joga futebol e compra briga com alguém no meio da história.

Uma parte da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, foi modificada para virar palco das gravações do longa que deve chegar ás telas em 2011.

Mesmo sabendo que a partir dos 13 anos de idade, Heleno destacou-se para o Brasil e o Mundo vivendo no Rio de Janeiro, torço para que, o bom senso dos responsáveis por esse projeto, direcionem algumas cenas para a nossa cidade Garbosa. Mesmo porque, com certeza, o filme incluirá a cena do Heleno entrando na boate do Hotel Vogue, onde o pianista austríaco Sacha Rubin, para tudo que estivesse tocando para tocar a preferida de Heleno, "My Foolish Heart".
Em resumo, o nosso músico profissional Ricardo Itaboray poderia muito bem interpretar o pianista, e sem truques ou cortes.

Outra justa homenagem, seria gravar a estréia do Heleno no Boca da Argentina e colocar o Luiz Mendes da Rádio Globo narrando o jogo. Detalhe: Luiz Mendes, ao lado do mineiro Geraldo Romualdo da Silva, foram os únicos jornalistas brasileiros a cubrirem a estréia do Heleno (fizeram a transmissão ao vivo).

O importante é que agora o filme sai! Uma justa homenagem para o homem e o jogador de futebol diferente de tudo e de todos. " Igual a ele não teve e nunca terá! ".

Abaixo, sequencia de fotos do início das filmagens do longa Heleno.












0 comentários:

POSTAR UM COMENTÁRIO

Postar um comentário