quarta-feira, 2 de junho de 2010

RENATO SÁ - O "QUEBRADOR" DE INVENCIBILIDADES

O Botafogo do campeonato brasileiro não está motivando seu torcedor. Hoje mesmo, perdeu de 3 a 2 para o medíocre time do Atlético Paranaense num jogo que poderia, tranquilamente, ter acabado com uma vitória maiúscula do time alvi negro, mas...

... falemos de um longínquo 03 de junho de 1979 onde o Botafogo foi realmente Glorioso. O time de General Severiano enfrentou o time do Flamengo que defendia uma invencibilidade de 52 partidas. Mas no time guerreiro do Botafogo havia um jogador predestinado chamado Renato Sá (que em em 13 de novembro de 1977, em partida válida pelo Brasileiro daquele ano, jogando no Orlando Scarpelli e defendendo as cores do Avaí de Santa Catarina, marcou o 1º gol e deu passe para o 2º na vitória sobre o Grêmio de Porto Alegre pelo placar de 2 a 1, quebrando uma invencibilidade de 18 jogos do Tricolor dos Pampas. No dia seguinte foi contratado pelo Grêmio.

Em 20 de julho de 1978 o Grêmio chegou ao Rio de Janeiro para enfrentar o Time da Estrela Solitária. E no Campeonato Brasileiro de 1978, numa noite para lá de infeliz, o Glorioso foi batido pelo Grêmio por um placar indiscutível: três a zero, sendo dois gols marcados por Renato Sá e um pelo atacante Leandro. Assim, Renato Sá acabaria com mais uma invencibilidade. Sem perder tempo, o Botafogo o contratou)
, que no campeonato carioca de 1979 fez a alegria da imensa torcida do Botafogo fazendo o gol qua acabou com a invencibilidade de 52 jogos do time rubro-negro.

Confesso que naquele dia, por conta da superstição, depois que Renato Sá marcou o gol do Botafogo, aos 10 minutos do 1º tempo, fique roendo a unha do mesmo dedo e não sai da mesma posição até que o jogo acabasse. Valeu a pena.

Botafogo: Borrachinha, Perivaldo, Nilson Andrade, Renê e China; Russo, Mendonça e Renato Sá; Gil, Marcelo e Ziza.
Flamengo: Cantarelli, Toninho Baiano, Rondinelli, Manguito e Júnior ; Andrade, Adílio e Zico; Reinaldo, Cláudio Adão e Júlio César Uri Geller.
Árbitro: José Roberto Wright e o público de 140 mil pagantes.


03 de junho de 1979, uma data para ser lembrada e comemorada. Abaixo, o gol de Renato Sá.


Acesse www.sjonline.com.br e leia a coluna de esportes NO GIRO DA BOLA com Nei Medina. A 29ª edição, além do texto sobre Renato Sá, você ouvirá o áudio do gol alvi negro.

Abaixo, sequencia de fotos do gol de Renato Sá.













Abraço a todos.

0 comentários:

POSTAR UM COMENTÁRIO

Postar um comentário