segunda-feira, 28 de junho de 2010

P I O R R A - Francisco Assis de Mendonça




Outro desportista, de muito talento e humildade, homenageado na noite de 25 de junho em Reunião Solene da Câmara Municipal de São João Nepomuceno, foi o ex-craque Piorra.

Uma justa homenagem àquele que em 1968, levado por Írio da Silva Pinto "Colero", iniciou sua trajetória no júnior do Cruzeiro de Belo Horizonte.

A foto abaixo ilustra seu 1º grande feito; Piorra, em 1971, jogando pelo Vila Nova-MG, junto de seus companheiros, foi o primeiro atleta a conquistar o campeonato brasileiro da Série B. Um fato inédito na história do Vila Nova Mineiro ( Piorra, da esquerda para direita, é o penúltimo agachado).




Em 1973 esteve no Comercial do Mato Grosso e jogou ao lado do ponta do Fluminense, Botafogo e Seleção Brasileira, "búfulo" Gil.
Em 1975, no Atlético Goianiense, jogou ao lado de outro craque, Baltazar (campeão brasileiro pelo Grêmio 1981 e Flamengo 1983). Neste mesmo ano, Piorra integrou a Seleção de Goiânia e participou da Inauguração do Estádio Serra Dourada. Na oportunidade vencendo a Seleção de Portugal pelo placar de 2 a 1. (Na foto abaixo,da esquerda para direita, Piorra é o penúltimo agachado).




Outro feito do nosso eterno craque, foi levar o time do Taubaté-SP, para 1ª divisão do futebol Paulista em 1979 como mostra a foto abaixo (2º agachado da esquerda para direita).





Em 1981 foi a vez do Santo André ter o privilégio de contar com nosso craque em seu elenco. E para variar, neste ano, o Ramalhão,como é conhecido em São Paulo, subiu para a primeirona do Paulistão.

Parabéns Antônio Braz Alves Coelho que indicou Francisco Assis de Mendonça "Piorra" para ser agraciado com o Diploma de Honra ao Mérito em São João Nepomuceno-MG.

Parabéns PIORRA!

Veja mais sobre o craque Piorra, acessando www.sjonline.com.br e lendo a coluna de esportes NO GIRO DA BOLA com Nei Medina.

Até a próxima!

sábado, 26 de junho de 2010

HERILENE DE FREITAS, " NÊGA "




Herilene Henriques de Freitas foi homenageada pela Câmara Municipal de São João Nepomuceno na noite desta sexta-feira, 25 de junho, com o Diploma de "Honra ao Mérito" por levar e elevar o nome de nosso Município, nacional e internacionalmente, em competições esportivas na modalidade de natação.

Herilene começou sua carreira aos 5 anos e a piscina do Mangueira F.C. acolheu suas primeiras braçadas. Com apenas 12 anos conquistou o campeonato brasileiro de natação, depois dos títulos Municipal e Estadual.

Os estudos e posteriormente o trabalho interromperam sua carreira por um longo tempo. Mas em 1996 foi convidada para fazer parte da equipe Master-Natação do Clube de Regatas Icaraí do Município de Niterói-RJ, e de lá pra cá, novamente, brilha a estrela de uma eterna campeã.

Vitórias, em piscinas e nos mares, dão a Herilene o "status" de papa títulos na categoria Master.

No segundo semestre de 2009,entre outros títulos, a nossa Herilene conquistou 10 medalhas ( sendo 9 de OURO e uma de PRATA ) no Campeonato Sul-Americano realizado em Mar del Plata na Argentina. E a conquista máxima na World Masters Games Sydney 2009, ou seja, OLIMPÍADAS. Competição mais cobiçada por um atleta em qualquer esporte.

Olimpíadas ( jogos mundiais de máster ) realizada no mês de outubro de 2009, em Sidney na Austrália, onde Herilene conquistou uma medalha de OURO, duas de PRATA e uma de BRONZE.

Parabéns Nêga, como é carinhosamente tratada por seus amigos. São João Nepomuceno está orgulhosa com seu sucesso.

Até a próxima VITÓRIA!




Acima, medalhas de Ouro, Prata e Bronze conquistadas em Sidney na Austrália.


SAIBA MAIS SOBRE HERILENE HENRIQUES DE FREITAS ACESSANDO www.sjonline.com.br E LEIA A 24ª EDIÇÃO DA COLUNA DE ESPORTES NO GIRO DA BOLA com Nei Medina.



segunda-feira, 21 de junho de 2010

21 depois de 21




Neste dia 21 de junho estamos completando 21 anos referente a conquista do campeonato carioca de 1989. Na oportunidade, estávamos num jejun de 21 anos sem vencer o Estadual.
Como já deu para perceber, o 21 faz parte da história alvi negra, pois o Botafogo não vencia um carioca há 21 anos. O jogo decisivo contra o flamengo foi no dia 21. O único gol da partida saiu aos 12 minutos do segundo tempo ( 12 é igual a 21 ao contrário ). No placar eletrônico o termômetro marcava 21 graus. O lance do gol foi uma jogada de Mazolina ( 14 ) que cruzou para Maurício ( 7 ) marcar ( 14 + 7 = 21 ). Portanto, estamos completando 21 depois de 21. Que até virou livro, pois será lançado, hoje, na sede do glorioso, o livro 21 depois de 21 escrito pelos jornalistas Paulo Marcelo Sampaio e Rafael Casé. Será uma festa espetacular que contará com a presença da maioria dos atletas que participaram daquela conquista.
Abaixo, texto sobre a conquista de 1989.

“O Campeonato Carioca de Futebol de 1989 foi vencido pelo Botafogo em uma decisão em melhor de quatro pontos (naquela época a vitória valia 2 pontos e o Botafogo foi campeão com 1 vitória, 1 empate e 1 ponto extra pela melhor campanha nos 2 turnos do campeonato). O Botafogo contou com heróis como Maurício de Oliveira Anastácio, ponta-direita e herdeiro da Gloriosa Camisa 7 de Garrincha, a zaga sólida com Mauro Galvão e Wilson Gotardo, o famoso lateral Josimar, o folclórico camisa 10 Paulinho Criciúma e, na arquibancada, a torcedora que virou símbolo do clube, Sonja (A Gandula que chorava e vibrava com o time da Estrela Solitária).
O Botafogo terminou o campeonato de forma invicta e garantiu o direito de participar da final por ter sido vencedor da Taça Rio e por ter somado o maior número de pontos do campeonato. Como adversário enfrentou o Flamengo, campeão da Taça Guanabara, que tinha Telê Santana como técnico e estrelas do porte de Bebeto, Aldair, Leonardo, Jorginho, Zinho e Zico (aliás, este foi o último campeonato carioca do Zico).O primeiro jogo da final terminou empatado em 0x0 e no segundo jogo, no dia 21 de Junho de 1989, aos 21 minutos do segundo tempo, o jogador Maurício (camisa 7) marcou o gol da vitória e do campeonato.
Porém, o jogo mais emocionante ocorreu no 2º turno, no dia 07 de maio, contra o próprio Flamengo. No início do segundo tempo o time do técnico Telê Santana já estava ganhando por 3x1, o que levou ao comentarista da TV Educativa do Rio de Janeiro, que televisionava o jogo, Januário de Oliveira, a afirmar: "cai o último invicto do campeonato carioca". Porém, graças a um gol contra do flamenguista Gonçalves (que depois viria a defender e ser campeão com o Botafogo em 1990 e 1997) e a uma reação espetacular, o Botafogo empatou o jogo no finalzinho, manteve a invencibilidade e abriu caminho para o campeonato depois de 21 anos de jejum (o Botafogo também teria a ajuda do Vasco de Paulo Roberto, que derrotou o Flamengo na última rodada e garantiu o título da Taça Rio para o Botafogo).”
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.





Na foto acima, Maurício o carrasco rubro-negro.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

FILME DO HELENO DE FREITAS A TODO VAPOR

Realmente é muito animador o que vem acontecendo no que diz respeito ao longa dirigido por José Henrique Fonseca. As gravações que resgistrarão as glórias e os dramas vividos pelo "craque galã" estão em pleno vapor.

O ator Rodrigo Santoro rodou cenas na tarde desta terça-feira, 15, no estádio do Vasco da Gama, São Januário, em São Cristovão, na Zona Norte do Rio.











Nesta foto, cena debaixo de muita chuva.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

RODRIGO SANTORO " DE FREITAS "



São João Nepomuceno-MG está em festa! Neste mês de maio, começaram as filmagens do longa "Heleno".
O filme contará, nos mínimos detalhes, as glórias e os dramas vividos pelo "craque galã" nos seus breves 39 anos de vida. Com a direção de José Henrique Fonseca, com certeza, a história se baseará nas noites da alta sociedade carioca e basicamente nos estádios lotados de General Severiano e São Januário.
Heleno estava a frente de seu tempo. Elegante, bonitão, bom papo e muito culto, pois, formou-se em Direito. Um colírio para o look feminino e pimenta nos olhos dos machões.
Antes de Garrincha foi o maior ídolo alvinegro. Formou o melhor ataque da seleção brasileira de todos os tempos ao lado de Tesourinha, Zizinho, Jair da Rosa Pinto e Ademir de Meneses. É detentor do recorde da artilharia do campeonato carioca (marcou 28 gols no estadual de 1942.
Heleno poderia ter sido Advogado, Diplomata, artista de cinema ... mas o destino quis que ele fosse o gênio da bola. O galã de chuteiras.

No início dos trabalhos, Santoro gravou cenas românticas com Alinne Moraes e outras em que joga futebol e compra briga com alguém no meio da história.

Uma parte da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, foi modificada para virar palco das gravações do longa que deve chegar ás telas em 2011.

Mesmo sabendo que a partir dos 13 anos de idade, Heleno destacou-se para o Brasil e o Mundo vivendo no Rio de Janeiro, torço para que, o bom senso dos responsáveis por esse projeto, direcionem algumas cenas para a nossa cidade Garbosa. Mesmo porque, com certeza, o filme incluirá a cena do Heleno entrando na boate do Hotel Vogue, onde o pianista austríaco Sacha Rubin, para tudo que estivesse tocando para tocar a preferida de Heleno, "My Foolish Heart".
Em resumo, o nosso músico profissional Ricardo Itaboray poderia muito bem interpretar o pianista, e sem truques ou cortes.

Outra justa homenagem, seria gravar a estréia do Heleno no Boca da Argentina e colocar o Luiz Mendes da Rádio Globo narrando o jogo. Detalhe: Luiz Mendes, ao lado do mineiro Geraldo Romualdo da Silva, foram os únicos jornalistas brasileiros a cubrirem a estréia do Heleno (fizeram a transmissão ao vivo).

O importante é que agora o filme sai! Uma justa homenagem para o homem e o jogador de futebol diferente de tudo e de todos. " Igual a ele não teve e nunca terá! ".

Abaixo, sequencia de fotos do início das filmagens do longa Heleno.












quarta-feira, 2 de junho de 2010

RENATO SÁ - O "QUEBRADOR" DE INVENCIBILIDADES

O Botafogo do campeonato brasileiro não está motivando seu torcedor. Hoje mesmo, perdeu de 3 a 2 para o medíocre time do Atlético Paranaense num jogo que poderia, tranquilamente, ter acabado com uma vitória maiúscula do time alvi negro, mas...

... falemos de um longínquo 03 de junho de 1979 onde o Botafogo foi realmente Glorioso. O time de General Severiano enfrentou o time do Flamengo que defendia uma invencibilidade de 52 partidas. Mas no time guerreiro do Botafogo havia um jogador predestinado chamado Renato Sá (que em em 13 de novembro de 1977, em partida válida pelo Brasileiro daquele ano, jogando no Orlando Scarpelli e defendendo as cores do Avaí de Santa Catarina, marcou o 1º gol e deu passe para o 2º na vitória sobre o Grêmio de Porto Alegre pelo placar de 2 a 1, quebrando uma invencibilidade de 18 jogos do Tricolor dos Pampas. No dia seguinte foi contratado pelo Grêmio.

Em 20 de julho de 1978 o Grêmio chegou ao Rio de Janeiro para enfrentar o Time da Estrela Solitária. E no Campeonato Brasileiro de 1978, numa noite para lá de infeliz, o Glorioso foi batido pelo Grêmio por um placar indiscutível: três a zero, sendo dois gols marcados por Renato Sá e um pelo atacante Leandro. Assim, Renato Sá acabaria com mais uma invencibilidade. Sem perder tempo, o Botafogo o contratou)
, que no campeonato carioca de 1979 fez a alegria da imensa torcida do Botafogo fazendo o gol qua acabou com a invencibilidade de 52 jogos do time rubro-negro.

Confesso que naquele dia, por conta da superstição, depois que Renato Sá marcou o gol do Botafogo, aos 10 minutos do 1º tempo, fique roendo a unha do mesmo dedo e não sai da mesma posição até que o jogo acabasse. Valeu a pena.

Botafogo: Borrachinha, Perivaldo, Nilson Andrade, Renê e China; Russo, Mendonça e Renato Sá; Gil, Marcelo e Ziza.
Flamengo: Cantarelli, Toninho Baiano, Rondinelli, Manguito e Júnior ; Andrade, Adílio e Zico; Reinaldo, Cláudio Adão e Júlio César Uri Geller.
Árbitro: José Roberto Wright e o público de 140 mil pagantes.


03 de junho de 1979, uma data para ser lembrada e comemorada. Abaixo, o gol de Renato Sá.


Acesse www.sjonline.com.br e leia a coluna de esportes NO GIRO DA BOLA com Nei Medina. A 29ª edição, além do texto sobre Renato Sá, você ouvirá o áudio do gol alvi negro.

Abaixo, sequencia de fotos do gol de Renato Sá.













Abraço a todos.